Vamos juntar nossas escovas de dentes…? Claro que, não!

Amigo, claro que, não vamos! E, sabe por que...?

Calma… deixa eu explicar, desse “porque”. Nós, até podemos juntar nossas escovas, mas desde que, algo seja lembrado: a importância da INDIVIDUALIDADE de cada um.

Veja bem, nem quis usar da palavra LIBERDADE, porque a maioria das pessoas, ainda não entendeu que, ela não significa “cada um faz de sua vida, o quê bem entender”, ainda que comprometido com um outro alguém.

Quando eu falo de individualidade, me refiro ao fato de que SOMOS e SEREMOS eternamente ÚNICOS. Não existe essa história da metade da laranja. Existe alguém com quem nos sentimos muito bem. E é nesse momento em que nosso coração se alegra, se apaixona, e quer ficar junto.

Aliás, como é boa a sensação de esperar pelo próximo encontro, não? O coração pula da boca, e a gente nem consegue entender, como é possível esperar, sem ter um treco!

Pois é… Mas por que então, tantos relacionamentos se acabam, justamente quando se consegue ficar junto?

Por conta dessa história “de juntar as escovas”, “da metade da laranja”, “do somos um só”, e o escambau… A conta exata dos relacionamentos é:

1 + 1 = 2 ! SÃO DOIS INTEIROS, E NÃO DUAS METADES, QUE SE COMPLETAM!

Eu preciso ter a minha vida, e você a sua. Precisamos ter assunto; precisamos ter o quê compartilhar; precisamos ter perto, quem nos desperte orgulho e admiração.

Não podemos nos sentir sufocados. Sem respirar, não temos vida. Nos tornamos dependentes do mesmo ar. Nos privamos da nossa função vital. E acabamos por morrer juntos!

Compartilhar no Facebook