Queimar as oportunidades pode salvar sua carreira

O mundo está tão intenso, cheio de oportunidades, que a cada dia eu, você e todo mundo ficamos mais tentados a seguir um novo caminho.

A questão é simples: quando aparece uma nova possibilidade, você começa a pensar em tudo que poderia conquistar, acontecer. Isso é normal e, diga-se de passagem, bem gostoso.

Só que o problema é que quando seu cérebro assimila como algo tão provável, ele pode considerar como seu, e depois fica muito difícil de “perder”. Dessa forma, a escolha do novo ganha uma força incrível.

Ainda tem também o desafio, a excitação em torno do que pode acontecer, a imaginação de algo que você não conhece. Tudo isso lhe permite ir longe e imaginar um universo muito mais perfeito. Até porque o nosso cérebro sempre gostou de novidades.

Se eu disser que tem uma surpresa, algo novo no final deste artigo, este texto não ficará mais gostoso?

Você se pergunta agora: “Quer dizer que estamos fritos? Meu cérebro sempre vai procurar o novo e eu estarei preso em um vida sem foco por toda a eternidade?”

Sim, ele sempre vai procurar o novo. Mas você vai ter que fazer um grande esforço e queimar seus barcos. É exatamente isso que você leu: queimar os seus barcos.

Existe uma história antiga de um general que foi lutar determinada guerra e, ao desembarcar no lugar do combate, descobriu que seu exército era menor do que o adversário. Então, ordenou: “Queimem os nossos barcos”. E você deve ter pensado: “Que loucura! Quer dizer que eles não tinham para onde fugir?” Exatamente.

Mas foi isso que propiciou ao general e seu exercito apenas uma opção (foco): a de lutar e vencer a guerra. Pois não importavam as dificuldades que apareciam, eles precisavam resolver, não havia outra possibilidade. Isso fez com que eles aprendessem a lidar com os problemas e ganhassem mais autoconfiança.

E agora você está curioso para saber se eles ganharam a guerra? A resposta é sim. Pois o outro exército, quando começou a ter que enfrentar diversas dificuldades, e sempre tinha a opção de voltar atrás. Por sinal, foi o que aconteceu. Portanto, a questão aqui sobre foco é:


Quantos barcos você possui? Quantas possibilidades de fugir para o lugar mais fácil quando as dificuldades surgirem?

Experimente agora pensar: se você tivesse que colocar toda sua força e disposição a serviço de um objetivo só, qual seria?

E aí: vai acender o fósforo?

Um Free LifeStyle responderia prontamente: -Me dá uma granada, porque eu vou explodir os Barcos.

Por que você PERDE O FOCO? from Bruno Perin

Compartilhar no Facebook