Pessoas realmente inteligentes são humildes

Possivelmente uma das coisas mais encantadoras do mundo é vermos mentes brilhantes. Aquelas pessoas que expressam ideias com uma precisão de lógica e raciocínio, que nos deixam atordoados, e perguntando como não percebemos tal fato antes.

Também são surpreendentes ao responderem, problemas aparentemente impossíveis. Elas chegam a soluções, trilhando caminhos, que não estavam visíveis a nós. Parecem magos!

No entanto, uma coisa me chamou atenção nos últimos tempos: As pessoas mais inteligentes são super humildes!

Acho que quase todo mundo, um dia ouviu uma professora do jardim da infância, ou dos primeiros anos escolares, dizer : “Fulana(o) é uma criança muito inteligente e blá blá blá…”

Isso dá um conforto aos pais, e até mesmo às crianças.
Com o passar do tempo, talvez uma das características que mais gostamos, de pensar que temos, é justamente essa: a de ser inteligente. Provavelmente, ela esteja entre as 3 mais desejadas entre as pessoas.

Em primeiro lugar, todos nós somos seres pensantes, dotados de inteligência em diferentes áreas. Nunca conheci alguém sábio em tudo, ou outro ignorante em tudo... Dessa forma, nossas expertises se diferem em áreas de interesse e conhecimento.

Nem sempre a inteligência acima da média é sinônimo de sucesso, como as pessoas imaginam. Muitas das pessoas com esse tipo de mentalidade impressionante, buscam coisas mais simples, diferentes perspectivas e maneiras de viver. Portanto, o identificador não pode ser esse.

Se você me perguntar então, qual é a única característica que elas tem em comum, eis aqui a resposta: A humildade.

Você deve ficar um pouco atônica, pensando : “ Humildade? Mas conheço várias pessoas inteligentíssimas, porém muito arrogantes!”.

Bem, por isso mesmo, escrevo esse artigo. Justamente para mostrar que, pessoas verdadeiramente inteligentes, não podem ser arrogantes.

POR QUE?

Porque quanto mais você amplia seus conhecimentos, mais aprende sobre uma serie de complexidades dos pensamentos, pessoas e possibilidades. Desta forma, uma pessoa com pensamento ágil, pode até ser admirada pelo mesmo, e passar-se por alguém com inteligência acima da média. Mas a partir do momento em que acredita ter ideias acima de todas as outras, passa a desconsiderar uma vastidão de percepções, o quê não é nada inteligente.

O desfilar de pensamentos de pessoas realmente argutas pode ir de “A moral pode ser dúbia, dependendo da crença e percepção?”, à “Um próprio sentido de proposito, algo tão buscado, pode ser libertador e ditador?”. Elas se encantam com comentários e piadas simples, tipo: “O céu está bonito hoje”; “Aquele cara parece o Hommer Simpson”.

Elas veem que mesmo na simplicidade do pensamento das demais pessoas, que não buscam as raízes mais profundas do intelecto, há uma fonte de sabedoria e percepção incrível, que as levam a tais conclusões, e mentes focadas naquilo.

Veja também - Nada paga uma mente tranquila

Elas percebem, como Steve Jobs já disse, nada pode ser mais inteligente do que o simples. Essa estrada muito movimentada de pensamentos, não julga ninguém, apenas se encanta e aprende constantemente. Portanto, não pode haver arrogância num Universo tão complexo, cheio de conhecimentos e compreensões.

As pessoas com pensamento veloz, limitadas à conversas complexas e seus pensamentos ágeis, acabam por restringir a beleza da transição entre o complexo – simples e o simples – complexo. Isso é basicamente aprisionar a mente à lógica. E uma pessoa verdadeiramente inteligente, não pode fazer isso.

Sendo assim, a única conclusão complexa, a qual chegamos, é que pessoas super inteligentes, devem ser humildes para ampliarem percepções, potencializando suas ideias e compreensões do mundo.

Aos Free LifeStyles… Que a humildade esteja com vocês!

Compartilhar no Facebook