Mulheres que se doam demais

As mulheres são incríveis, elas desenvolveram na sua mente o processo de empatia muito mais do que os homens, tanto por questão do cuidado com as crianças, quanto pela sua sensibilidade mais aflorada. De certa forma, isso é maravilhoso, porém, muitas vezes, é extremamente perigoso para elas mesmas.

Esses dias eu estava falando com uma amiga e ela me contava sobre o seu namorado:

“Quando começamos o relacionamento, nos finais de semana queríamos aproveitar um ao outro, queríamos curtir, queríamos aventuras (Free LifeStyle, né). Mas, com o tempo, simplesmente ele começou a querer estudar mais, ficar mais em casa, trabalhar mais, alcançar mais. No início, eu entendi e até achei bacana esse desejo dele por ser algo mais. Porém, parece que isso tomou conta dele, agora ele não vê prazer nenhum em viajar, sair, curtir. Se não tem um sentido direto com ganhar e crescer, não tem por que fazer.”

No momento que ela falava, eu ri de vergonha, pedi desculpas sinceras por isso, mas falei: “Nossa, me desculpe por rir, mas é que estou morrendo de vergonha, parece que você me descrevia tempos atrás. Que raiva de mim isso. E que louco poder ver e sentir esse outro lado hoje, obrigado por me contar isso” (em minha defesa, a conversava estava descontraída, viu? E ela não ficou chateada, estava feliz por falarmos disso de uma forma positiva).

Ela comentou que estava buscando ser a mais compreensiva possível e tentando encontrar brechas para mostrar a ele o quanto a vida é agora e precisa ser aproveitada (sim, ela é super FLS também).

A minha pergunta foi: Até quando?

Ela ficou muito surpresa, pensou, respirou e falou: “Ah, Bru, eu possivelmente não aguentarei anos assim, por enquanto estou nessa”.
Nesse momento, expliquei o sentido desse artigo.

A mulheres desenvolveram um senso único e especial de empatia, isso dá a vocês uma maneira de se colocar no lugar do outro, muito mais poderosa e forte do que o homem. Desta forma, acaba acontecendo de a mulher sempre achar uma justificativa, dar razão ao cara estar daquele jeito e ela “precisar” se ajustar, melhorar, compreender ou qualquer coisa do tipo para ajudá-lo.

Em resumo, o cara continua numa vibe ruim, e ela acredita que a mudança e a falha estão nela por não conseguir ajudá-lo. O problema é que isso é contínuo, ela acha que precisa ser mais sensual, deixar ele mais em paz, dar mais atenção... segue uma lista de coisas, que podem perdurar por anos e não muda, desgasta muito e perde o princípio de que o relacionamento deve ser bom para ambos.

Algumas vezes, o homem se sente mal por notar o que está acontecendo, perceber o quanto a mulher se esforça e o quanto ele não está retribuindo – portanto, existe amor, o que não está existindo é sinergia e harmonia, o que pode ocorrer em qualquer relacionamento. O grande problema é quando o homem apenas está satisfeito por ser quem ele é, e pensa que a namorada, esposa ou ficante (seja lá o nome que for) se vire para aceitá-lo.

Isso é venenoso e cruel.

A mulher que se doa demais precisa entender que a mudança, para ser externa, precisa ser de um choque muito grande, para alguém realmente mudar suas crenças e hábitos. Se não, o único jeito é a pessoa querer mudar parte dela (é interno), em 99,99% das vezes.

Logo, não aceite o pensamento que às vezes vem na sua mente: “eu preciso ajudá-lo, eu o amo, estarei abandonando ele”. Não, amor é uma mão de duas vias, precisa existir dos dois lados, precisa ser mútuo; o que está existindo em momentos como esse é caridade.

Óbvio que as pessoas passam por fases ruins, momentos conturbados, mas são fases, você nota, percebe sinais de melhoria sutis, mas acontecem. O problema é quando a pessoa não quer, ou não se importa, e nesse caso, seu amor está sendo direcionado à pessoa que passou a ser a errada.

Pode ser doloroso ler isso, e mais ainda encarar a situação na vida real. Mas, quanto da sua vida você quer investir nas pessoas que vão retribuir? Que vão valorizar? Que vão construir algo junto?

Pense como FLS, é claro que sempre buscamos algo especial, não se assuste com a ideia de ficar sozinha. Até porque, de uma certa forma, estamos sozinhos e depois encontramos companhias que são melhores de estar junto. Mas, quando estamos bem conosco, conseguimos ser melhor em dois.

Então, não se doe demais, compartilhe momentos especiais com alguém que também quer isso com você.

Compartilhar no Facebook