Fama, fortuna e ambição - Osho (melhores ideias do livro)

Você deve primeiro entender de onde está surgindo o desejo de poder. Ele está surgindo do seu vazio, do seu complexo de inferioridade. O único caminho certo para se libertar desse desejo feio de dominar é penetrar no seu vazio para ver exatamente o que ele é.

Aqueles que são fascinados pelo poder vão se distanciando cada vez mais de si mesmos.

Mesmo que tenha bilhões de dólares, isso não fará nenhuma mudança dentro de você.

O homem de consciência torna-se um imperador.

E essa adoração da parte de seres humanos inconscientes é absolutamente inútil, sem significado, é um engano – é uma maneira de enganarem a si mesmos fingindo que entenderam.

E o ego é a estratégia básica da sociedade para governa-lo, para explorá-lo, para oprimi-lo para mantê-lo infeliz.

O futuro pode ser totalmente deixado de lado. Você só vive no futuro para fugir do presente, e se torna tão psicologicamente obcecado com o futuro que continua perdendo o que é para aquilo que não é.

A sociedade não quer que você seja realmente inteligente; ela tem medo da inteligência. As pessoas inteligentes são perigosas. Elas são radicais, elas são revolucionarias; elas estão sempre sabotando o status quo.

Mas o dinheiro lhe dá poder de compra e você pode comprar qualquer coisa. Você não pode comprar amor, é claro, mas pode comprar sexo. O sexo é uma mercadoria, o amor não é.

Relacione-se com coisas que não podem ser compradas nem podem ser vendidas.

A menos que você conheça alguma coisa que não possa ver vendida nem possa ser comprada, a menos que você conheça algo que esteja além do dinheiro, você não conheceu a vida real.

O orgasmo sexual é muito momentâneo, e qualquer coisa que seja momentânea traz, na sua esteira, frustração, sofrimento, infelicidade, tristeza e arrependimento.

Os desejos são sonhos, não são realidades. Você não pode satisfazê-los e não pode suprimi-los – para satisfazer alguma coisa é preciso que ela seja real; para suprimir alguma coisa ela também precisa ser real. As necessidades podem ser satisfeitas e podem ser suprimidas. Os desejos não podem ser nem satisfeitos nem suprimidos.

Mate um desejo e você não vai morrer. Em vez disso, você se tornará mais livre. Mais liberdade virá do abandono dos desejos.

Muitas pessoas que estão em um estado mental extremamente confuso começam a ajudar outras e começam a propor soluções. Essas pessoas que têm criado mais problemas no mundo do que os têm resolvido.

O problema é a agressão que está dentro dos indivíduos. As pessoas não estão em paz consigo mesmas, por isso a guerra tem de existir; do contrário; essas pessoas vão enlouquecer.

Quando você está em silêncio, enraizado em seu ser, centrado, seus talentos automaticamente começam a funcionar. Você começa a funcionar da maneira que a existência sempre quis funcionar. Você começa a funcionar da maneira que a existência sempre quis funcionar. Você começa a funcionar da maneira que o seu destino quer que você funcione. Você se torna espontâneo, você começa a fazer suas coisas – e agora não se incomoda se isso recompensa ou não, se o torna mais respeitável ou não. Aquilo o torna mais feliz, e isso é o bastante. Aquilo o torna imensamente alegre, e isso é mais que o suficiente.

“cometer erros não é errado” – cometam o máximo de erros possível, porque é assim que vocês vão aprender mais. Mas não cometam o mesmo erro repetidas vezes, porque isso via torna-los estúpidos.

O fato de você “acreditar firmemente” apenas prova que sua dúvida é firme. Um indeciso firme necessita de uma crença firme. Um indeciso comum simplesmente acredita.

Ame, cante, dance – não como um competidor, mas como alguém que quer compartilhar sua alegria, suas canções e suas danças com os seus companheiros seres humanos. Compartilhe qualquer coisa que você tenha - e todo ser humano tem algo único para contribuir para o mundo.

O ego é uma comparação, o orgulho é simplesmente respeito próprio – um senso de dignidade de que a existência necessita de você.

Aceite quem você é, porque a existência o aceita.

Eu sou eu, você é você. É a comparação que traz o conflito. A comparação provoca a ambição e a comparação provoca a imitação. Se você perguntar “ Por que eu não sou como o senhor?”, então você vai começar a tentar ser igual a mim, e isso será a anulação de toda a sua vida. Você terá se tornado um imitador, uma cópia de carbono. E quando uma pessoa é um imitador ela perde todo o respeito próprio.

Mas o Tantra escolheu um caminho mais curto – o mais curto, e também o mais prazeroso! O ato sexual pode abrir a janela.

O perigo torna você espontâneo, e nessa espontaneidade você de repente sabe que você não é o ego.

Você não deve nunca fazer nada por causa do dever. Ou faz algo por causa do amor, ou não o faça.

Quando o homem diz “Eu vou amá-la para sempre”, ele está sendo absolutamente sincero, mas está inconsciente de que amanhã isso não estará dentro do seu controle.

Compartilhar no Facebook