Esqueça de fazer networking!

Quando eu estava naquele momento obscuro da vida, não prezando mais o Free LifeStyle e só queria trabalhar, números, números, números, números, números, números, números, números, números, números, números, números, números (deu para entender o quanto, né?), uma coisa que acontecia direto era – qualquer pessoa era um contato de networking.

Exato, apresentavam-me alguém e a minha mente, não por maldade, mas por foco nessa questão profissional mesmo, pensava: “Ok, como podemos fazer algo juntos e aproveitarmos nossos contextos profissionais atuais?”.

Ou seja, toda pessoa era uma possibilidade de projeto, negócio, conexões... qualquer coisa.

Como eu sempre tive uma habilidade para encontrar oportunidades, era fácil achar algo para fazer em conjunto. Isso não quer dizer que vingava, mas estava ali a possibilidade.

O que acontecia várias vezes?

Nada virava, simplesmente os projetos e objetivos não batiam, o que é normal. Alguns até encaminhavam, mas às vezes paravam, e alguns, em menor quantidade, chegavam à realidade. Até aqui, tudo dentro do cotidiano, não?

Claro que não!!!

Nesse período abominável da minha vida, sabe quantos amigos eu fiz? Quase nenhum... Isso é ridículo.

Amizades são superimportantes e nem toda pessoa que você conhece deve ser uma possibilidade profissional.
Óbvio que ter networking de trabalho é fundamental para a sua carreira, e a cada dia se torna mais relevante. O problema é você pensar só nisso, esquecer que as pessoas também podem ser suas amigas. Portanto:

Esqueça de fazer networking às vezes!

Deixe-me ilustrar com uma história rápida:

Esses dias tive a oportunidade de sair para jantar com uma pessoa bem famosa no país – para mim o melhor poeta em atividade – Lucão. Minha mente fervilhava de ideias do que poderíamos fazer juntos e as coisas incríveis que poderiam acontecer. Até que eu pensei: “Que merda Bru, para com isso! Porque você simplesmente não vai de boa para conhecer a outra pessoa e esquece um pouco que ela é muito além de uma oportunidade?”

Desliguei minha mente de trabalho e pensei: “Hoje vou conhecer alguém com uma história certamente esplêndida e vou me divertir”.
Foi muito mais legal do que eu poderia imaginar e descrever. Esse não foco em trabalho e encontrar coisas de trabalho me fez relaxar e só dar risada, brincar e trocar ideias maneiras sobre a vida e crenças.

Certamente foi um dos melhores bate-papos que tive no ano, e me fez um bem que não sei explicar. Além de ganhar um dia especial na minha história, aprendi um bocado, e como resultado, certamente dei um excelente primeiro passo para uma grande amizade.

Eu fiquei tão mais feliz do que se fechasse qualquer projeto – que talvez um dia surja, talvez não. O fato é que tem tantas coisas rolando, e fazer amizades, puxa, quer coisa melhor?

Por que resolvi escrever esse texto para você?

Ontem me ligou um amigo e comentou o quanto estava triste e querendo se isolar, e no meio da conversa que percebi o foco dele só no trabalho, esquecendo seu Free LifeStyle, que era a pior coisa que estava acontecendo com ele. Nenhum novo amigo nos últimos tempos... Amigos ao longo do tempo se afastam, fazem outras coisas, brigam e se falam novamente, mas precisamos estar aumentando o ciclo de pessoas que simplesmente gostamos de estar junto por estar junto e compartilhar bons momentos.

Era isso, ele não tinha mais quase pessoas para compartilhar bons momentos. As que surgiam eram meras oportunidades de projeto ;/

E notei que isso acontece mais do que eu pensava – olhei para o lado e vi acontecendo muito. É como se fosse conhecer alguém e todos já tivessem uma expectativa sobre o que deve acontecer, e não aquela vibe de “Ok, vou conhecer alguém diferente, uma nova história e me encantar com novas ideias, o que vai vir disso, sei lá, mas no mínimo vai ser um bate-papo legal”.

Essa não expectativa ou objetivo, seja ele qual for, permite as pessoas se conhecerem melhor e abre os caminhos da amizade. E como Free LifeStyle, jamais perca a oportunidade de fazer uma nova amizade.

Compartilhar no Facebook