Encontrei o amor verdadeiro.

Certa vez, acho que como quase todas as pessoas, senti um “vácuo” no coração – sofri por não encontrar nada dentro dele, e não saber o quê tinha lá. Uma música que fazia sentido nesse momento era “Vida Vazia”
Ouça essa música, enquanto lê:

Muitas vezes, eu achava o máximo aquele sentimento que via nos filmes, tais como “Diario de uma paixão”, “Antes que termine o dia” (meu favorito nesse estilo) – Eu via, e pensava: Nossa, deve ser doido, sentir isso!.

Essa música do filme é a mais top:

Apesar disso tudo, sempre me questionei: será que eu não sei sentir, ou o mundo expressa mais do que é?

Uma coisa era muito clara pra mim: procurar pelo amor, não dava certo.
Exato. Toda vez que saia em busca disso, me enganava. Afinal, minha mente estava tão focada em finalmente encontrar esse sentimento, que não era possível realmente encontrá-lo.

E por que? Ora, a resposta é muito simples: o amor sincero, não é achado, ele surge.

Comecei a perceber que algo brotava em mim, quanto mais eu buscava conhecimento para me entender, aproveitar melhor a vida e ajudar as pessoas, já que mais feliz e encantado, eu ficava. Era uma sensação boa que ficava cada vez melhor.

Mas mesmo assim, eu ainda tinha minhas recaídas, e insistia… : Será que eu deveria rezar para encontrar o amor? Será que deveria mudar a forma de procurar por ele?

Leia também - O amor verdadeiro, não machuca

Por mais incrível que possa parecer, mais uma vez, uma música mudou minha percepção ;]

Ela diz: Eu não tenho que procurar pelo amor. Ele vai me encontrar.
Lembrei então, uma daquelas coisas que as avós, sempre dizem: Se quiser achar algo, pare de procurar.

Ora bolas, como pude ser tão “cego”? Como pude me esquecer dessas sábias palavras?

Certo… mas, como eu faria então? Será que colocaria uma fantasia, e junto um letreiro nas costas escrito “Amor estou aqui”???????

E não teve jeito. Nessa sequência de perguntas, me veio a fatal: O quê deveria ser encontrado? E quem exatamente iria encontrar?

Mergulhado nessas perguntas, passei a focar no entendimento das minhas crenças, ideias, valores e encantos na vida. Mais que isso, o quanto essa última era maravilhosa...

Foi aí que aconteceu...

Eu encontrei o verdadeiro amor. Ele veio brotando em mim, sem pedir licença, mais mágico do que os filmes, mais forte do que eu pensava, e mais encantador que eu imaginava, que ele pudesse ser.

Eu encontrei o verdadeiro amor, quanto me apaixonei pela vida!

Compartilhar no Facebook