Como você matou seus sonhos

Já parou para pensar quantos sonhos mortos seus existem? Desde ser bailarina, dona de um castelo ou até astronauta... Impossível não sonhar, às vezes até acordado, pensando em como seria. Vai dizer que já não se pegou na famosa “viagem na maionese”, dentro do mundo extraordinário do que poderia acontecer.

A questão é que o tempo traz, junto da experiência, uma boa dose de bom senso, que nem sempre é tão bom assim, pois começamos a questionar coisas mais grandiosas, sonhos mais audaciosos, ideias mais incríveis, que passam a parecer inadequadas.

Mas pense comigo: não era gostoso pensar que poderia voar, que teria uma casa em uma ilha distante, ou que tinha feito uma música de sucesso? Correr atrás deles também é super maneiro, você chegou a tentar? Eu entendo muito bem você dizer “mas a realidade é outra, eu tenho contas, tenho deveres...”, pois é, mas você tem vida.

E para o que ela serve se não for para você se divertir e buscar sensações incríveis? Se for assim, não fale que tem vida, diga que é apenas um andarilho sobrevivente.

Claro que temos sonhos doidos como comprar um castelo, e isso é um pouquinho difícil. Mas visitar um já é bem mais acessível, por exemplo, existem vários hotéis em castelos. Só que se você deixa de alimentar o sonho, é mais uma lápide em várias coisas incríveis que você deveria estar buscando.

Ter uma banda famosa, ora, pode ser famosa na sua rua, na sua família, com as pessoas que você ama. Não deixe esse sucesso morrer, e hoje, com o YouTube, está mais fácil ganhar fãs.

A verdade é a seguinte: com o tempo, as cobranças e responsabilidades se acumulam, mas deixar esse falso bom senso de que sonhos eram coisas de criança vai lhe impedir de ter aquele desejo de aventura, de buscar, conquistar, correr atrás de experiências que serão incríveis – isso é ser Free LifeStyle.

Não cabe ao mundo te dar um bilhete premiado de loteria e dizer “queridão, vai curtir agora... Você está livre para ir atrás dos seus sonhos”.
_

Para com isso...

_
Essas histórias memoráveis são dignas de quem faz por merecer e as mantêm ativas em seu coração. Você já tem “saída livre da prisão” – aquela do banco imobiliário – para correr atrás do que quer.

Quem sabe não pare por uns 10 minutinhos agora, tome um café, chá, ou melhor ainda, uma boa e bela cerveja, pensando: qual sonho não deveria estar nesse cemitério? – curta seu momento FLS refletindo isso. Qual objetivo maluco, que sempre me deixou curioso e com vontade, deveria estar presente no meu dia a dia?

Tente trazer um de volta e veja como vai ser semana, quem sabe o cemitério começa a deixar de existir para dar lugar a um museu de aventuras alucinantes. Isso sim é super Free LifeStyle.

Tem uma plataforma super legal que você pode compartilhar essas suas ideias aqui e quem sabe receber dicas e até promoções para fazê-las acontecer – https://tysdoapp.com/

Esse vídeo da Belzinha sobre matar os sonhos é da hora também.

Compartilhar no Facebook