Como se apresentar de um modo que vai fazer as pessoas se importarem com quem você é

Como consultora, muitas vezes me encontro com pessoas que coloquei os olhos pela primeira vez apenas momentos antes e, quase sempre, estão pedindo para me apresentar.
"Lisa, conte-nos um pouco sobre si mesma."

Por que essa pequena pergunta é tão difícil de responder? Talvez porque nós somos complicados e estamos sendo pedidos a parecer simples. Ou talvez porque há um elemento sobre isso que sempre faz me faz sentir como se eu devesse estar me vendendo.

Introduções em reuniões são fáceis de dominar, contudo, então hoje nós vamos falar sobre como fazê-las bem.

1 - Comunique sua contribuição

Isto pode soar como uma coisa óbvia a fazer, mas a verdade é que eu acabo em um monte de reuniões onde introduções soam um pouco como esta:

"Oi, meu nome é John Miller e eu sou o vice-presidente de Marketing da Conceito de Gestão Nordeste, nos arredores de Boston". Estou sempre pensando: "Isso é bom, John, mas eu poderia ter reunido todas essas informações no seu cartão de visita". Diga-me por que você está aqui”. Adicionando cerca de 20 segundos extras cuidadosamente preparados, a introdução de John poderia ser 20 vezes mais informativa e interessante.

"Olá a todos, meu nome é John Miller. Eu tenho 15 anos de experiência em conferências de marketing como esta para fornecedores, faculdades e departamentos de RH. No que eu sou bom, e a razão pela qual eu estou aqui, é receber as pessoas, empresas e grandes ideias. Eu não sou bom em detalhes, é por isso que eu trabalho com Tim. Eu prometo que vou levar as pessoas a se animarem na conferência. Estou ansioso para trabalhar com todos vocês". Com esta introdução, eu sinto que é muito claro o que esperar de John.

2 - Diferencie-se. Seja memorável.

Introduções acontecem com tanta frequência que precisamos nos distinguir, faça a sua introdução memorável.

Como você é memorável depende, é claro, do grupo. Enfatize o que os outros percebem sobre você. Eles não se importam muito sobre o nome da sua empresa ou até mesmo o que você faz lá. Eles se preocupam com o que isso significa para eles.

No exemplo de John acima, observe que ele nem sequer mencionou seu título ou nome da empresa. Ele foi direito destacando ser um membro valioso do grupo. Ele também mistura em partes iguais humor e humildade.

3 - Comunique culturalmente

Às vezes, em alguns lugares você deve estar mais esporte e em outros mais social. O que cada lugar espera de você faz diferença. Por exemplo, eu muitas vezes falo sobre o benefício de adicionar humor para falar em público. Se você está se apresentando a um grupo de estranhos, eu o advirto a ter cuidado, pois o que é engraçado para você pode não ser para os outros.

Pensar internacionalmente se aplica tanto se você está sentado em uma reunião a meio caminho ao redor do mundo ou em uma reunião com pessoas que viajaram meio mundo para estar naquela sala com você. Saiba o que é educado e, igualmente importante, o que é considerado rude. Por exemplo, na Ásia, cartões de visita são formalmente trocados no início de uma reunião.

Então introduções em reuniões são bastante fáceis se seguir três regras simples. Comunique sua contribuição. Diga a todos claramente por que você está lá. Em seguida, dê-lhes alguma maneira de lembrar de você. E, finalmente, ser sensível à nuance cultural.

"Eu sou Lisa B. Marshall, A Oradora Pública. Eu posso ajudar você ou sua organização a melhorar a produtividade através de meus workshops, consultorias ou palestras. Eu sou apaixonada por comunicação e seu sucesso é o meu negócio".

E nós somos Free LifeStyles que buscam viver cada dia um pouco melhor, fazendo coisas significativas para o mundo. O seu sorriso é a nossa missão.

Fonte: The Muse

Compartilhar no Facebook