Com os pés no chão ou andando nas nuvens?

Olá seguidores e seguidoras do site mais fantástico que é o Free Life Style, o tema desse artigo de hoje foi pensando em algo muito diferente, tipo voltar no tempo, relembrar coisas boas e tentar trazê-las para nossa vida diária.

Essa semana em um bate papo muito bom com uma amiga que mora longe da minha cidade, ela me disse que estava fazendo um curso sobre brinquedoteca, sobre a importância do brincar e de como às vezes esquecemos o quanto era bom esse tempo.

Pois é, queridos e queridas, hoje quero falar com vocês sobre aquele lado doce chamado: infância...

E foi na vinda de uma reunião de trabalho, que recebi uma mensagem maravilhosa do meu diretor, “me dando os parabéns pela ideia, que eu vou longe, que eu tenho visão de futuro...” enfim; e comecei a pensar nisso, porque ele me disse: Onde você conseguiu essa ideia fantástica?

Eu não poderia dizer para ele que foi num momento assistindo um filme, ou ouvindo uma música, claro, ele não iria acreditar. O fato é que como eu estava muito preocupada com a meta, os dias passando e a pressão de todos os lados, peguei um final de semana e parei tudo, decidi hoje não vou sair, não vou abrir e-mails, não vou ligar WhatsApp nem vou visitar meu facebook... me desconectei de tudo. E porquê?

Eu estava com a mente tão cansada, de tão focada, que não conseguia achar soluções para os problemas, então, parar tudo, foi uma boa opção.

Quem nunca esteve andando nas nuvens quando na verdade deveria estar com os pés no chão?

Parece estranho, porque está com os pés no chão quando queremos ficar flutuando pelas nuvens?*

Porque os pés no chão são tão importantes?

Vamos parar para pensar em grandes talentos da humanidade: Steve Jobs, William Shakespeare, Carlos Drummond de Andrade, Fernando Pessoa, Bel Pesce, Flavio Augusto e tantos outros que em algum momento foi uma inspiração para você. Será que eles viviam andando nas nuvens ou viviam com os pés no chão?

veja também - Mude o meio de buscar seus sonhos, mas não eles.

O fato não é andar ou não nas nuvens, (risos) o fato é sua determinação para conclusão de metas, para manter foco nos objetivos; então você pode ter os pés no chão (ser muito determinado, centrado em sua meta) e, porém, viver nas nuvens (de forma bem rilex, numa nice, super de boa) e concluir muitos projetos...

Pois é pessoal, acredito que esse é o perfil de um Free LifeStyle, sempre tendo uma nova história para contar, sempre construindo novas histórias, vivendo sempre de uma forma muito mais divertida do que as formas tradicionais, digamos assim.

Então, quer dizer que eu posso ser uma pessoa pé no chão e também me divertir?

Sim, claro que pode, não existe uma regra que o impeça, mas a forma que você define suas ações para realização dos seus projetos, que faz seu cenário ser mais divertido.

Dizem que as pessoas mais divertidas que tem ideias mais loucas, e só os loucos que realizam os sonhos, que atingem o sucesso.

Deve ser porquê eles vivem tranquilos, porém muito focados, não desistem do que querem, mas sempre tem um jeito melhor de ver as coisas.

Esse áudio sobre gratidão ajuda muito a pensar nesta questão:

Não sofrem com o problema primário, apenas adquirem experiência. Não julgam os outros, mas aprendem muito com as críticas que os outros fazem de si.

Então, é bom enlouquecer às vezes, tirar o pé do chão e deixar as ideias fluírem. Se permitir ser livre, pode ser um diferencial a ser conquistado, uma habilidade que muitos ainda se prendem.

Lembram quando dizem que as crianças são mais criativas. Sim, porque elas não ficam se preocupando o tempo todo com coisas mínimas e por isso tem uma flexibilidade maior para desenvolver sua criatividade. Interessante, não é mesmo? Parece que quando crescemos, perdemos esse lado criativo...

Precisamos reavivar nossa criatividade para sermos pessoas melhores, precisamos deixar nossa criança interior sair algumas vezes para brincar.

Vamos pensar o seguinte, quantas horas você trabalha por dia?
6 horas? 8horas? 12 horas? Quem trabalha com negócios online, geralmente trabalha mais tempo...

Então, quanto tempo você tira para descansar a sua mente?

Nenhuma????

Olha como isso é preocupante, ficamos tanto tempo trabalhando, buscando o sucesso, atingir bons resultados e esquecemos de dar uma pausa para descansar e isso pode ser um fator para prejudicar o andamento das ideias...

Sabe aquele momento que você se senti perdido? Precisando de uma estratégia muito boa para alavancar sua ideia? Fazer ela ter vida, sair do papel?

Então, não consigamos quando estamos muito focados, nossa mente parece que pára de processar informações e fica no controle automático. É nesse momento que precisamos nos desligar, isso mesmo, parar tudo e relaxar a mente, respirar, ficar mais zen...

Somente assim, sua mente volta a fazer conexão com as ideias.

E não precisa ser muito tempo, quinze minutos para relaxar já pode fazer uma grande diferença. Experimente se desconectar algumas vezes, pode te fazer muito bem!

Se você gosta de desenhar? Maravilha, tire esses minutinhos de relaxamento para desenhar, não precisa ser um artista, mas a arte de desenhar libera a criatividade.

Jogos de raciocínio lógico, por exemplo: jogo de xadrez, jogo de dama, jogo de cartas, pode ser tão importante quanto uma aula de Yoga.

Eu mesma, busco ouvir músicas internacionais, porque aí eu não vou me preocupar com a letra, vou apenas curtir o ritmo dela, as batidas dos instrumentos em harmonia e já vou deixar minha mente viajar (risos)

E são tantas outras dicas, outras opções. Seja criativo e encontre a sua forma de se desligar do mundo.

Fica a dica: “Desconecte –se algumas vezes e deixe sua mente viajar! ”

Abraços e até mais, num próximo artigo

Compartilhar no Facebook