As pessoas mais felizes são um pouco cientistas

Você deve ter na sua cabeça a imagem daquela carinha com cabelos brancos, óculos e jaleco em um laboratório fazendo alguns experimentos com líquidos que podem explodir. Ok, sinal que você viu bastante desenhos e filmes, mas não estou falando nesse sentido.

Cientista na definição do wiki em um sentido mais amplo, refere-se “a qualquer pessoa que exerça uma atividade sistemática para obter conhecimento.”

Na definição do dicionário informal: é aquele ser que se dedica à ciência. É aquele que a partir de uma espécie criada de alguma forma, estuda a mesma e desenvolve testes e estudos que permitem a evolução desta espécie.

Agora, quando usamos nesse sentido de se referir a pessoas comuns; são aquelas que adoram fazer experimentos. Exatamente essa palavra – EXPERIMENTAR.

Já ouviu aquela frase que sempre pega muitos de surpresa:

- Quando foi a última vez que você fez algo pela primeira vez?

Pessoas mais felizes e com esse perfil respondem quase toda a hora: “ na verdade, eu estou sempre tentando algo pela primeira vez.”
E é nesse sentido que essas pessoas elevam seu patamar de felicidade.

Afinal elas têm mais condições de ampliar seu leque de percepções sobre aquilo que gostam e não gostam, sobre seus limites, suas crenças e assim por diante.

Só neste ano, eu já fiz experimentações sobre minha espiritualidade com horários de rezar, conversar com o céu, aos regimes de sanduíches no almoço e apenas sopa no jantar, as ligações periódicas surpresas para amigos, escrever objetivos no início do dia e frases de motivação a erros no final do dia. Nossa, eu perderia a conta, de quantas foram...

Leia também - Quer uma carona? Não

E nesses tempos, em um bate papo, me dei conta disso, quantas pessoas que também eram curiosas querendo desvendar novos horizontes, também aprendiam muito sobre si e o mundo, assim começavam a se encaixar melhor no mesmo e ampliar sua tolerância ao compreender melhor as situações a sua volta.

Toda a pessoa que visa experimentar com a vontade de abrir a mente, tem de cara uma nova história – o que já é sensacional para qualquer Free LifeStyle – se o experimento der errado, já entende o que não curti e até algumas limitações suas, se adorar; ótimo, mais uma coisa bacana para aproveitar na vida.

Portanto, pare e pense, o quanto você tem sido cientista na sua vida, fazendo experimentos para descobrir mais sobre você e o mundo?

Algumas dicas:

  • Escrever uma meta ao começar o dia;
  • Comer apenas frutas em um determinado horário;
  • Enviar todo dia uma mensagem para algum amigo;
  • Caminhar três vezes por semana para o trabalho;
  • Elogiar todo dia alguém;
  • Mandar e-mails mais personalizados e gentis;
  • Meditar 5 minutos antes de dormir;
  • Tentar tocar um instrumento no intervalo do almoço;
  • Ajudar um amigo em um blog;
  • Ler algo pela manhã quando acorda;

Poderia lhe dar fácil, mais de mil ideias, porque todo o dia temos algo que podemos desvendar, cabe você querer fazer isso. Os retornos são ótimos, no meu caso, melhorei minha alimentação, condição física, relacionamento com as pessoas, aceitação pessoal, espiritualidade... na verdade todos os aspectos da minha vida, sem exceção, se elevaram um pouco que seja, pois fui descobrindo. E você?

Quem sabe não coloque seu “jaleco” de cientista (no caso, quis dizer, vista-se com essa vibe) e defina várias coisas que você adoraria experimentar para conhecer mais do mundo e você mesmo.

Compartilhar no Facebook