Alma de artista

Obras-primas não nasceram de grandes talentos
Eram corações que balbuciavam chamas puras
De pensamentos algozes ao relento
Em pessoas que abraçaram suas loucuras

É vontade incontrolável de explicar
Algo que de um jeito normal não se torna evidente
A percepção distinta entre sentir e se apaixonar
Em uma expressão singular que se tornou efervescente

Nem sempre essa alma se revela para ser compreendida
Às vezes ela apenas transborda suas emoções Outras vezes são os devaneios da mente enriquecida

O mundo sempre se indagou o que faz o artista
Em meio ao reflexo de habilidades singulares
Com sensações e sentimentos que ele desperta

Seja o artista da sua vida e deixe seu Free LifeStyle fluir...

Compartilhar no Facebook