A comunicação e a união nos fazem mais fortes

A comunicação é o pilar central de tudo... Somos humanos... Não somos iguais... Somos únicos e isso faz com que sejamos diferentes uns dos outros.

Estimular essa diversidade faz com que os laços e os vínculos que nos unem se fortaleçam e o respeito e a aceitação das diferenças passem a ser cada dia maiores.

Saber lidar com nossas diferenças é questão de inteligência.

Pessoas unidas em torno do mesmo ideal geram energia positiva, completam-se e aumentam o potencial e as capacidades das equipes para solucionar problemas complexos, evitar que coisas simples se tornem problemas e, com isso, aumentam as chances de todos para a conquista dos resultados estruturados e desejados.

Em meus trabalhos de consultoria, seja de forma individual ou com grandes equipes formadas para atender clientes mais complexos, seja em clientes de pequeno, médio ou grande porte, em todos eles vejo uma dificuldade muito grande para colocar em prática o que é pregado e até mesmo requerido nos briefings entregues a nós. Parece que algumas palavras têm sido um mantra para diretores, gerentes e, consequentemente, para os RHs das empresas, que replicam os pedidos por algo que muitas vezes, não será alcançado.

Posso explicar melhor. Praticamente todas as empresas clamam por algumas pérolas como: Comunicação, Assertividade, Ética Moral (como se ética já não fosse algo ligado à moral), Resiliência, Inovação, Dinamismo, entre outras. Uma das mais cômicas é a palavra Atitude. Em 100% das empresas existe a reclamação: “Falta atitude!”. E eu me pergunto: “O que é atitude?”.

Se eu faço algo, certo ou errado, tive atitude. Se não faço, também não tive atitude? Atitude não seria o ato de fazer ou deixar de fazer algo?

Na maior parte dos dicionários Atitude é um impulso que nos leva a tomar uma decisão em momentos inesperados. Em outros livros mais completos, Atitude é uma norma de procedimento que leva a um determinado comportamento. É a concretização de uma intenção ou propósito.

Já para a Psicologia, a atitude é um hábito comportamental que ocorre em situações distintas. Esses comportamentos que são denominados como “atitudes” determinam a vida anímica de cada indivíduo. As atitudes estão diretamente ligadas ao estudo do caráter.

No campo da Educação, sendo pedagogia ou andragogia, a atitude pode ser explicada como sendo uma predisposição a determinados atos e tomadas de decisões que, sob influências diversas, gera atração ou afastamento, entendimento ou falhas perceptivas e irá construir a sociedade de um grupo de indivíduos, região ou país.

Na Sociologia, a atitude está atrelada a um sistema de valores e crenças, aos atos de sentir e reagir de formas diversas quando são recebidos estímulos.

Então me resta entender que quando um profissional, ao criticar outro ou um grupo de profissionais, diz que “falta atitude”, ele provavelmente estará filosofando.

Isso mesmo... Filosofando. Pois, tendo em conta que a Filosofia é o caminho de quem ama a sabedoria, uma atitude filosófica pode significar o não aceitar uma posição ou cenário que são considerados como verdades absolutas – não sem antes pensar e conjecturar sobre essa "suposta verdade".

Enfim, o que as empresas tanto pedem é que as pessoas passem a ter uma linha de pensamentos positivamente críticos, fugindo um pouco do senso comum, que muitas vezes geram caixas de ressonâncias e podem levar a erros, estagnações e criar estereótipos acerca de pessoas ou situações. Um veneno para empresas e profissionais que precisam e precisarão aguçar e aprimorar a cada dia suas percepções num mundo em constante mudanças.

A atitude, seja ela qual for, gera um comportamento crítico e este gerará estímulos e reações que promoverão a comunicação. Se as empresas não prezarem por criar uma cultura onde a comunicação seja evolutiva, clara, objetiva e menos regada a orgulhos e vaidades, voltada para que todos cresçam e se desenvolvam, dificilmente conseguirão atitudes positivas. O segredo está na forma como todos se comunicam e interagem com os outros, processos e cultura internos e com o mercado.

A preocupação com a comunicação fará com que os resultados sejam alcançados de maneira mais rápida e fácil. Ela tem que ser sempre direta, produtiva, transparente e baseada na liberdade para que haja o "Princípio da Neutralidade", onde existam compartilhamento de ideias e informações, onde o "achismo" não ganhe espaço e fazer com que a participação de cada um possa ser mais consciente, verdadeira e efetiva... Enfim, duradoura.

O mercado, as empresas, as pessoas, enfim,todos, seja na sua base profissional, seja na familiar ou na pessoal, esperam assertividade, clareza e honestidade, e muitas outras qualidades que gerem atitudes, as quais todos se sintam felizes em assistir e participar. Todos irão contar muito com todos e irão desejar que seus líderes a cada dia tragam uma energia que contagie e faça com que todos tenham a visão de um futuro sempre evolutivo e positivo.

Comunique-se melhor para você, sempre!

Suas atitudes serão condizentes com a qualidade de sua comunicação.

Compartilhar no Facebook