5 mitos de ser um empreendedor

Você sonha em começar o próximo Snapchat ou Waze? Com uma abundância de histórias de sucesso empresarial que permeiam todos os cantos da mídia, a maioria dos aspirantes a empreendedores não consegue ouvir sobre a realidade do que é ter um negócio próprio para 99,99% daqueles que iniciam um novo empreendimento.

Aqui estão cinco dos mitos mais comuns – e a verdade por trás deles – sobre empreendedorismo que você precisa saber antes de começar.

1. Você começa a fazer mais daquilo que você ama.

Todo mundo pensa que, se você gosta de fazer alguma coisa, vai começar a fazer mais do mesmo quando você executar um negócio. Errado.

Quando você executar um negócio, você tem que fazer e supervisionar tantas funções - do marketing à contabilização, aos funcionários, ao atendimento ao cliente e muito mais. No final do dia, você realmente gasta menos tempo fazendo aquilo que gosta. Seu trabalho como empreendedor é não fazer uma tarefa singular, é rodar um negócio.

Então, se você gosta de atuar em diferentes áreas e está animado com a ideia de gerenciar todos os aspectos de um negócio, e ainda acha que isso é um bom ajuste para suas habilidades e experiência, você está indo na direção certa. Se não, é bom pensar com cautela, pois vai precisar no mínimo de pessoas em outras áreas para ter mais tempo e atuar no que gostaria.

2. Você começa a ser seu próprio patrão.

Quando você tem um trabalho, um punhado de pessoas têm controle sobre o seu salário, suas horas, com quem você trabalha e outras decisões profissionais. Quando você é um patrão, você aumenta exponencialmente o número de patrões que você tem, pois cada cliente tem esse controle.

Agora você tem centenas, talvez milhares de pessoas que você precisa se justificar, que têm controle sobre se você é pago, quando você trabalha, etc.

E se você tem credores, investidores, um proprietário ou um dono de franquia, bem, todos eles têm controle sobre você também. Você tem agora ainda mais pessoas a reportar do que nunca – então entenda que a sua “liberdade” é diferente.

3. O negócio é sobre você.

Nós temos mais produtos e serviços disponíveis do que precisamos, o que torna o cenário empresarial de hoje muito diferente do que era há 50 anos. Se existe uma lacuna no mercado que os clientes estão desesperados por uma solução e dispostos a pagar por isso, é um excelente motivo para iniciar um negócio.

Portanto, não se trata apenas de algo que você gosta ou acha legal, se for esse o caso, é melhor procurar um hobby ou um emprego. Para ter um negócio de sucesso você precisa atender as necessidades das pessoas.

4. É fácil!

Normalmente as histórias são contadas mais bonitinhas do que realmente são, o esforço não parece tão árduo quanto realmente é e por aí vai.

Essa história de ficar rico instantaneamente tem muitas coisas que você não sabe por trás, como conexões, preparo, experiência, sorte, coragem e uma lista interminável. O jeito mais certo de você criar um grande negócio é com trabalho duro.

5. “Você pode” significa a mesma coisa que “você deve”.

Só porque você pode fazer algo não significa que você deve, que você será bem-sucedido ou que é a melhor escolha para você dados seus objetivos, circunstâncias e oportunidades. Você tem que olhar para as recompensas de sua oportunidade e ver se elas justificam os riscos – tanto financeiros quanto qualitativos.

Demasiadas pessoas trocam seus salários e arriscam suas economias em uma oportunidade onde acabam ganhando o mesmo ou menos dinheiro, trabalhando mais horas e tendo mais estresse. É preciso pensar a fundo o que você vai realmente ter que fazer, para quem, como e principalmente por que isso é melhor do que já faz agora.

Como um Free LifeStyle convicto e um dos maiores incentivadores do empreendedorismo, acho pertinente deixar claro algumas coisas que você vai enfrentar, nem que seja para se preparar um pouquinho melhor e dar esse grande passo.

Se você curtiu, aqui tem mais algumas ótimas ideias em uma entrevista do super Seitii com o Flávio Augusto.

Fonte: Entrepreneur

Compartilhar no Facebook